quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Candidato produzido ou natural. Qual você prefere?



O POLÍTICO PRODUZIDO
A campanha eleitoral para prefeito de Jundiaí está apenas no começo. Mas, já é possível perceber alguns padrões dos candidatos, relacionados à personalidade de cada um. Luiz Fernando Machado é jovem e nada fez da vida a não ser política. Já na faculdade se envolveu com certa versão de "movimento estudantil" e logo foi apadrinhado por Miguel Haddad, algo que lhe garantiu voos muito rápidos na política local, a ponto de ser candidato a prefeito deixando tucanos históricos a ver navios. 


Machado é inteligente e articulado, filho de família abastada tem hábitos e jeito de playboy. Foi treinado para ser político. Suas falas são cuidadosamente pensadas e articuladas. Parece que seus movimentos de face e de corpo foram moldados. Ele não tem uma oratória como a dos políticos da antiga, que falavam espontaneamente. Machado parece um candidato produzido pelas ferramentas mais modernas do marketing político.
 
Todas as vezes que o vi falar, fiquei perguntando o que havia de espontâneo e verdadeiro. A campanha das mídias sociais de Machado segue o mesmo padrão. Trata-se de uma campanha profissional, com fotos milimetricamente produzidas para vender para o eleitor uma imagem de seriedade e competência, apesar dele nunca ter administrado nada. Nunca vi em Jundiaí uma campanha tão moldada pelo tal marketing.

Marketing político, aliás, que transformou o "sapo barbudo" no "Lulinha paz e amor" e que vendou para a cidade de São Paulo um jovem candidato a prefeito, chamado Celso Pitta. O padrão é o mesmo. Um padrinho político forte, a venda de um sonho para as pessoas, um cuidado excessivo com a imagem. As pessoas, assim, ficam com um candidato que é um produto, um sabonete. E adoram isso. 
Na sociedade do espetáculo, já nos mostrava Guy Debord, a imagem vale tudo.


O POLÍTICO NATURAL
Bigardi, o candidato desafiante, mantém o padrão de todas as campanhas que realizou na cidade. Jundiaiense do Vianelo, Bigardi não usa roupas de grife e não anda em carros caros. É uma pessoa de hábitos comedidos. É um técnico de planejamento urbano e fez inúmeras campanhas na cidade gastando a sola do sapato. 

Bigardi é uma pessoa tímida e simples, lembra muito uma figura típica de nosso estado, o caipira, aquele que é do lugar e o conhece muito bem. Suas campanhas políticas são marcadas por um quase amadorismo e seus assessores, em geral, fazem política mais com o fígado do que com a cabeça. Você prefere um playboy ou um caipira?


Autor: Rafael Alcadipani, jundiaiense. E-mail: alcadipani@gmail.com (publicado no Jornal de Jundiaí de 31/07/2012 com o título original "Playboy X Caipira"  http://www.portaljj.com.br/interna.asp?Int_IDSecao=46&Int_ID=182976 e neste blog com autorização do autor). É professor na FGV, questionador, cidadão ativo... pessoa que nos faz pensar!

23 comentários:

  1. Esse foi produzido no laboratório do Anchieta.kkkk Diferente daquele menino lá, o Edcarlos que é de luta e fará diferença na câmara de Jundiai.

    ResponderExcluir
  2. Ouvindo e comparando, aquilo que mais tem imprecionado no menino, a mim causa repúdio. As palavras fluem numa frieza espetacular, plastificada, sem emoção! É o padrão Tucano, insoso e suspeito. Não tenho dúvida que a população se cansará rapidamente dessa cantilena.

    ResponderExcluir
  3. Cara, numa boa, eu sou mais o playboy. Jundiaí precisa é de um político de verdade, que saiba fazer a cidade crescer de forma organizada, que saiba cuidar de assuntos que farão bem à população. Um homem de visão, ou seja, um profissional. A última coisa de que precisamos é de um candidato que pode ser chamado de caipira. Essa visão das cidades do interior tem que mudar. Desde quando Jundiaí é caipira ou simplória??? Acho triste pensar em nossa cidade dessa maneira. Como um lugar que já atingiu grandes feitos pode ter em seu comando um homem com uma "camapanha marcada por amadorismo"???

    Reitero, nesse caso, sou mais o playboy!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada um escolhe o que lhe convém. Playboy ou Caipira foram as formas peculiares como o autor do texto resolveu opinar sobre os dois candidatos.
      Se você quer uma cidade crescendo organizada, que saiba cuidar dos assuntos, como escreveu... então vote no "caipira" que sabe mais sobre isso e quando tiver a chance, irá fazer bem feito. O Playboy faz parte do time que disse que sabe fazer tudo (há 20 anos) e não conseguem resolver problemas básicos com uma das cidades mais ricas nas mãos. Planejamento não é com ele, veja o trânsito e crescimento desordenado. Obrigado pela participação.

      Excluir
    2. Essa é mais uma visão que tenho diferente da sua. Sou de Jundiaí e como não sei quem me respondeu, não posso dizer se vivi aqui mais do que você, mas tenho idade suficiente para admirar as mudanças que vi acontecer na cidade. Trânsito é um problema que existe nas cidades mais desenvolvidas. E eu não vejo nenhum tipo de desorganização anormal no crescimento de Jundiaí.

      Sabe, eu sou um cara velho, mas de espírito novo. Jamais colocaria na administração da minha cidade, um pólo tecnológico, cheia de multinacionais, um homem que é caracterizado por seus apoiadores como caipira e amador. Jamais.

      Pelo que sei desse homem caipira, ele teve grande oportunidade em mãos quando participou de uma prefeitura em Campinas. Não achei até hoje nenhuma grande, média ou pequena obra deixada por ele. É nisso que me baseio para decidir meu voto: em fatos e obras.

      Excluir
    3. Pois é, procure pelos projetos de lei que o candidato Playboy fez quando foi vereador e deputado federal, e os que estão em vigor, porque muitos eram inconstitucionais e ilegais (apontado pelo jurídico da câmara municipal). Quando o candidato Playboy foi vice prefeito, o que fez? Autorizou empreendimentos imobiliários em contrapartidas alguma para a cidade (ele e seu padrinho, atual prefeito). Portanto, o Playboy não dá... nossa cidade é muito boa, muito rica, mas sua riqueza foi para abastar alguns setores, privilegiar o crescimento desordenado. O caipira conhece onde onde mora, onde vive. Ficamos com este. No mais, o "amador" que você disse, fica por sua conta, não concordo com esse acréscimo teu.

      Excluir
    4. Quem faz campanha quase amadora é o que? Especialista?

      "Suas campanhas políticas são marcadas por um quase amadorismo".

      Mas eu sei que aqui não adianta argumentar. Imagina que alguém entenderia meu ponto de vista em um blog cujo um dos donos é o candidato a vice da oposição...

      Grande abraço e muito obrigado pela chance de argumentar.

      Excluir
    5. Seu ponto de vista Francisco Dias é entendido, mas discordamos. Com muito pouco, fazemos bastante. A cada eleição o PSDB diminui nas urnas em Jundiaí. Nesta, com candidato mais fraco e rachas, terão muito menos voto, apesar de abundantes recursos para campanha. Se a oposição é amadora na opinião do articulista, compensa por história de compromissos e trabalho na cidade.

      Excluir
    6. Moro em Jundiaí mais menos 10 anos e é a 3a eleição que acompanho.
      Quase todas as promessas são as mesmas.
      acabar com as favelas, hospital regional, ônibus mais barato guarda municipal nas escolas etc. e o que vejo melhorias próximo aos shoppings e empreendimentos novos retirada das favelas que são vistas pelas avenidas.
      Até quando vamos conviver com essas promessa?
      NONON

      Excluir
    7. alvaro joao dianeze4 de agosto de 2012 11:59

      parabens pelo nivel das perguntas e respostas neste espaço...ao Sr. Francisco digo, que tenho 41 anos de idade....devo ser mais novo que o Sr.respeito sua opiniao assim como todos deste espaço....mas jundiai perdeu o rumo pois cresceu mais que devia desordenada...e nas mao dos mesmo administradores ha 28 anos....de playboy ja bastou o collor...o sr. lembra???de caipira ja bastou o lula....está na hora de jundiai respirar outros ares e voltar a ser caipira esse negocio de crescer e crescer....infelizmente traz mais problemas que soluçoes....

      Excluir
  4. Eu só não voto no 'caipira' porque se trata de um político que esqueceu a essência da corrida eleitoral. Em vez de apresentar as propostas, sua campanha política se baseia no ataque contra outros políticos. Este blog, por exemplo, administrado pelos coligados do 'caipira', é uma máquina de ataque ao outro candidato.
    Meu voto não será do 'caipira'. E tenho certeza absoluta que uma grande parcela pensa da mesma maneira!
    Ah, e não venha me dizer que há uns posts atrás houve divulgação das propostas! Tenho certeza que ninguém leu aquilo inteiro, totalmente monótono e que não desperta interesse em nenhum eleitor...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rogério Silvestroni2 de agosto de 2012 00:10

      Eu também tenho..Uma grande parcela de anônimos como você.

      Excluir
  5. Entao quer dizer que o simplório Bigardi vai melhorar o transito, promover a igualdade, dar escola, comida, lazer, cultura, e saude? AHHH VAI NÉ? Aham, até parece, faz me rir!Quais sao as propostas? pq ate agora só textos iguais a esse atacando a oposição, texto realmente bom, nao precisa atacar ninguem, precisa apenas mostrar o porque ele merece ser eleito...Parem de se promover apontando os erros!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando se tem conteúdo e história de vida, as boas e possíveis propostas são muitas, felizmente. Se não quer ler, aí é outra questão. Nós podemos propor com segurança, porque quem faz parte do grupo que comanda a cidade há mais de 20 anos, fica sem moral de se comprometer com suas propostas, afinal, prometeram tanta coisa e não fizeram. Propostas: http://maisjundiai.blogspot.com.br/2012/07/programa-de-governo-pedro-bigardi.html

      Excluir
  6. O termos amador quer dizer "por amor", que difere do termo profissional, que é "por dinheiro". Ou seja, quem é amador faz por amor à causa. Eu prefiro os políticos amadores do que os políticos profissionais...

    ResponderExcluir
  7. Quem defende o "playboy" são os que possuem interesse em manter a "mesmisse" dos 20 anos. E não percebi nenhum ataque... somente a realidade que incomoda. Quem não vê um crescimento anormal precisa conhecer um pouco mais Jundiaí, principalmente a periferia (e não somente a Nove de Julho). Talvez pessoas que defendam o "playboy" precisem conversar mais com passageiros em um terminal de ônibus e talvez não se utilizem de uma UBS. Conversar sobre a "realidade" de Jundiaí em uma roda de amigos no Clube Jundiaiense talvez seja fácil. A prova de que o marketing político fala mais alto (e alguns milhões talvez) é que recentemtente Duda Mendonça esteve pessoalmente no Paço Municipal. Meu voto será do 'caipira'. E tenho certeza absoluta que uma grande parcela pensa da mesma maneira!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você se esqueceu que podem conversar também com funcinários públicos dedicados à população e que podem dizer o que pensam sobre está administração, de certo mostraram m uita insatisfação com deiversos desmandos que têm ocorridos em Jundiaí.

      Excluir
  8. Vejo o cheiro da mudança em todos os lugares. O desespero dos ligados a situação está evidente.Estão vendo o barco afundar e começam a utilizar este blog para atacar o candidato Bigardi. Isso me parece desespero de causa. Só não me identifico pois sou funcionário da Prefeitura (concursado)e sei como a vingança pode bater forte.Não vejo a hora dessa patifaria acabar! Ahahahaha!

    ResponderExcluir
  9. Eu prefiro um playboy.

    ResponderExcluir
  10. É preciso avaliar os costumes populares.

    CAIPIRA fuma cigarro de palha.

    Playboy fuma macolha.

    São apenas costumes.

    ResponderExcluir
  11. Li todos os comentários contra o candidato Pedro Bigardi e confesso que fiquei chocado com algumas opiniões.Mas devemos respeitar todas elas. Temos que aceitar as diferenças em todos os sentidos, pois cada pessoa é diferente da outra, e isso gera divergências. Mas isso não vem ao caso. O que eu gostaria de dizer é que não é bom para nenhuma cidade ser administrada tanto tempo pelo mesmo grupo. E isso cabe ao Legislativo também, que não vê reais mudanças já faz um tempo. Seria muito saudável para Cidade uma mudança, pois acaba exterminando possíveis "vícios" de gestão causados por governos quase que vitalícios. E aos que não conhecem o Candidato Pedro Bigardi, procurem saber sobre suas propostas.

    ResponderExcluir
  12. Angela Maria Barbosa4 de setembro de 2012 17:14

    ... É engraçado ver e ler comentários a cerca de candidatos. Pessoas que nem se conhecem brigando entre si por causa de eleições. Jundiaí é uma bela cidade que oferece a seus moradores e ao entorno também grandes oportunidades de se viver bem e trabalhar bem e isso não aconteceu sozinho. Eu sou professora, uma educadora que tem a honra de trabalhar nesta cidade, não sou eleitora do município e por esta razão posso dar minha opinião aberta sem medo de nada. Não é a cidade perfeita não mas é muito boa sim. Não tem a melhor saúde do país não mas também tem grandes méritos, nada nesta vida é perfeito e se olharmos ao redor e analisarmos a realidade das cidades vizinhas e se formos pessoas coerentes e deixarmos os partidos de lado veremos o quanto Jundiaí avançou diante desta comparação. Avançou sozinha ou foi avançada? O grande problema do homem é nunca conseguir enxergar as qualidades mas sempre chorar pelos defeitos. Algum de vocês que discutem por aqui fazem trabalho voluntário nesta cidade? Ajudam as crianças e os velhinhos (principalmente) com algum projeto social sem fins lucrativos??? Eu sou uma pessoa que não Levanto bandeira para PARTIDO político. Eu sou P de Pessoa, P de PODER para lutar e MUDAR o entorno onde vivo e convivo. Faço isso todos os dias em minha sala de aula, discutindo ativamente com meus alunos e com as minhas palavras tentando transformar as ideias do cidadão de amanhã. E acredito que ser P de partido político é ser um P muito Pequeno... A todos que lerem minhas palavras UM GRANDE BEIJO DOURADO NO CORAÇÃO... E POR FAVOR AMEM E RESPEITEM MAIS AS PESSOAS DO NOSSO MUNDO...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Professora Angela Barbosa. Todos nós gostamos de Jundiaí, e queremos manter o que está bom e corrigir o que estiver errado. Não vemos problema em desejar isso. Temos propostas (http://maisjundiai.blogspot.com.br/2012/07/programa-de-governo-pedro-bigardi.html) e este blog também emite opiniões positivas e denuncia as coisas que não estão boas, ou colocamos opiniões, como esta que foi escrita em jornal de nossa cidade. Todos nós queremos o melhor para a cidade, e pensar diferente não significa que queremos o mal de alguém. Queremos que seja feito melhor, de outra forma, digno da grandeza e riqueza de nossa cidade. Uma das maiores economias do Brasil, Jundiaí precisa distribuir melhor para que todos cresçam e não só alguns poucos. Uma Jundiaí para todos, de fato, é o que desejamos.

      Excluir