sexta-feira, 20 de abril de 2012

De novo Miguel? Saúde é coisa séria!

Nas eleições de 2008, o atual prefeito havia prometido, como prioridade, o Hospital Regional. Quase 4 anos depois e não fez nada! Agora inaugurou o Ambulatório Médico de Especialidades (AME), mas apenas cinco das 22 Unidades Básicas de Saúde de Jundiaí (UBS), fazem a marcação das consultas. Só tem 20% de médicos especialistas. Já imaginaram se a moda pega? Você compra um apartamento e, na data combinada da entrega, só recebe metade pronto.

Acabou de ser inaugurado e o local está às moscas. Ontem, a reportagem do JJ Regional esteve lá e constatou que logo após as 9 da manhã a sala de espera estava vazia, os funcionários estavam ociosos e já não havia mais atendimentos a serem realizados”. (http://migre.me/8KWlP)

Isso que o prefeito fez é enganação, uma inauguração eleitoreira, pois ficaria feio pra ele dizer que o AME, que era prioridade, só iria funcionar no ano que vem... aí já teria passado as eleições!

A maioria das UBSs de Jundiaí nem foram informadas de como proceder. As cidades vizinhas ainda não têm essa informação (lembrando que o AME, ao contrário do que o prefeito Miguel Haddad pregava na campanha, não é só para cidade, mas para nove municípios da região).

A cidade que amamos merece maior atenção e os cidadãos não podem mais ser enganados. Se fosse realmente prioridade para o prefeito, tanto o hospital regional quanto o AME, estariam a pleno funcionamento desde o ano passado. Agora, os empreendimentos imobiliários... esses recebem todo apoio da prefeitura.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Vereadores do PT conseguem aprovar 10 propostas para melhorar Jundiaí

 
Durval Orlato e Marilena Negro tiveram aprovadas emendas ao Plano Diretor e Zoneamento Urbano. Entre os temas, melhorias no trânsito, precauções ambientais, moradia popular, lazer e assistência social 
 

Mesmo em minoria, os dois vereadores do PT de Jundiaí conseguiram aprovar, em sessão ordinária, dez propostas para melhorar a cidade de Jundiaí nos próximos anos. A votação do Plano Diretor e do novo Zoneamento Urbano do município aconteceu nesta terça-feira (17) e contemplou algumas das principais ideias dos oposicionistas Durval Orlato e Marilena Negro.

Entre as conquistas da dupla estão melhorias para o trânsito, precauções ambientais, lazer, moradia popular e assistência social. Cinco horas de sessão foram necessárias para convencer a base de sustentação do prefeito sobre a importância das emendas ao projeto original da Prefeitura. “Quando você não ousa, não inova, você acaba fazendo com que as mudanças sejam eventuais e convencionais. O Plano Diretor original poderia ser mais de vanguarda, para garantir um futuro melhor da cidade”, explicou Orlato.

Entre suas propostas, destaque para a previsão de mais de uma opção para o transporte coletivo futuro, diferente do que estava planejado pelo Executivo. Assim, tanto a possibilidade da implantação de Veículos Leves Sobre Trilhos (VLT) quanto o Trânsito Rápido de Ônibus (BRT) ou trens podem acontecer.

"A definição técnica do modal de transporte coletivo deve estar de forma mais ampla no Plano Estratégico em questão”, justifica. Para melhorar o trânsito no Medeiros, foi aprovada a previsão de uma via projetada ligando as avenidas Reynaldo Porcari e Guilherme Porcari, paralelamente à Rod. Dom Gabriel.

Habitação e Meio Ambiente
Orlato também conseguiu aprovar emenda adiantando em três anos os Planos de Habitação, Ambiental, de Gestão de Mananciais, Desenvolvimento Agrícola e Saneamento. Assim, eles deverão ser elaborados até dezembro de 2013, ao contrário de 2016 como estava previsto.

As conquistas não param por aí. Na questão da habitação, o percentual de destinação de lotes para famílias com renda de até três salários mínimos foi ampliado para 15%. Para a região do Rio Acima e Mato Dentro, uma nova opção de lazer e recreação está nos planos. Com o futuro aproveitamento de lagos do Parque Espelho D'água, um parque será implantado no local.

Região do Rio Acima vai ganhar parque
A vereadora Marilena Negro conseguiu aprovar a previsão para o desenvolvimento de atividades multidisciplinares de cultura, educação, esportes, lazer, assistência e desenvolvimento social no futuro Centro de Atividades Múltiplas.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Programa: Compras Ecológicas pela Prefeitura de Jundiaí


A cidade de Viena, Áustria, criou um projeto inovador. Geralmente ela tem um gasto de cinco bilhões de euros por ano em diferentes produtos e serviços. Esse valor é cinco vezes o que todos os vienenses gastam em mobiliário, alimentação, roupas, limpeza e carros juntos. Aproveitando o poder de influência que tamanhos gastos têm sobre os fornecedores, a cidade resolveu adotar a política de comprar apenas produtos ecologicamente corretos ou produzidos de maneira sustentável. Com isso, cria a oportunidade de induzir melhor qualidade e preço destes produtos, tornando-os mais acessíveis à população.

Iniciado em 1999, o programa consultou especialistas para criarem critérios na escolha de 23 diferentes tipos de produtos e serviços, tais como lâmpadas, artigos de escritório, têxteis e serviços de coleta de resíduos. E já reduziu 30 mil toneladas de emissões de dióxido de carbono.

Neste projeto, Viena também aplica os critérios ecológicos para todos os tipos de edificações, como hospitais, escolas, creches e prédios comerciais. Essa é uma forma de garantir a qualidade do ar em ambientes interiores, buscando evitar e reduzir substâncias nocivas emitidas por materiais de construção. O foco é um ar saudável para trabalhadores, funcionários, pacientes e alunos. O benefício ecológico é consequência da redução de emissões de CO2 que essas medidas proporcionam.

No Brasil a iniciativa é praticamente inexistente. Recentemente a Prefeitura de Jundiaí anunciou ter recebido o selo de Município Verde Azul (selo concedido curiosamente pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente, também do PSDB...), então levanto o desafio: Vamos ousar? Resolver efetivamente o problema da Serra do Japi já seria um grande passo... além disso, vamos nos tornar EFETIVAMENTE uma cidade sustentável em todos seus aspectos? Onde estão os investimentos para inserir transportes não poluentes na nossa malha viária? Já que nos orgulhamos de ser uma das maiores economias do estado, porque não começar o programa de compras ecológicas?

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Primeiro os negócios, depois o povo. Você se importa?



Mais 40 mil pessoas por dia, 2 mil novos apartamentos... prefeito acha que região central aguenta!

Na área da antiga Duratex, haverá a construção de um grande empreendimento. Não é um hospital regional e nem uma universidade pública, muito mais urgente para toda região. Parte dessa notícia é boa, será o maior shopping já anunciado para a cidade. A parte ruim é a localização: bem no meio da região central da cidade onde o trânsito já é dos piores e a prefeitura nunca investiu, de verdade, para resolver o problema!

A notícia do jornal Bom Dia diz que “o namoro com Jundiaí é antigo”. Ou seja, a prefeitura está fazendo uma ponte sobre o Rio Jundiaí (que nunca acaba) ao lado da antiga Duratex e, quando for inaugurada, já estará obsoleta de tantos veículos que serão atraídos para este novo negócio.

MAIS DE 2 MIL NOVOS APARTAMENTOS NA OZANAN
Estão previstos nas proximidades do trecho da Av. Antonio Frederico Ozanan (da região da Coopercica até a Vulcabrás), a construção de mais de 2 mil apartamentos, fora os já conhecidos e em conclusão na Região da Ponte São João. Essa avenida comportará tantos veículos?
A contrapartida dos empreendedores para a instalação deste super shopping, que poderá trazer mais de 40 mil pessoas por dia para o local, será qual? Criar a terceira faixa na avenida, dos dois lados, por pelo menos 15 quilômetros? Desapropriar e alargar as vias coletoras que cortam a cidade para chegar até o local? Duvido... e se fizerem menos que isso não vai resolver o problema do trânsito.

MAS VOCÊ SE IMPORTA?
Boa parte da população dirá que é mais um local de compras e lazer. Acabam não vendo que não se planeja a cidade a partir das pessoas, da qualidade de vida, e sim dos negócios particulares.

Este super shopping poderia ser próximo das rodovias Anhanguera ou Bandeirantes em local mais apropriado. Todo esse empenho do prefeito Miguel Haddad deveria ocorrer para a construção do hospital regional (que não saiu do papel durante sua gestão) ou de uma universidade pública (que cobramos e apontamos caminhos há anos). Esse é o prefeito que faz a Jundiaí para poucos... os donos da especulação imobiliária! E tem gente que não vê esse desplanejamento!

ALERTAMOS DESDE 2011
Prédios ou indústrias?... Acabaram negociando para ser prédios, não de apartamentos, e sim comerciais (mega shopping). Veja links abaixo.


Jornal Bom Dia:
http://www.redebomdia.com.br/noticia/detalhe/17948/Duratex+vai+dar+lugar+a+shopping+de+40+mil+m%26sup2%3B
Miguel muda área da Duratex:
http://maisjundiai.blogspot.com.br/2011/09/por-ordem-de-miguel-duratex-vai-virar.html